Tutoriais

Tutorial: como desenhar nuvens perfeitas no Photoshop

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr
Anúncios Google

Nesse tutorial você vai aprender algumas técnicas de pintura digital no Photoshop focadas no desenho de nuvens. Quem já tentou sabe que mesmo uma figura aparentemente simples como elas pode ser difícil de representar bem, e um céu cheio de objetos pesados e artificiais vai “matar” sua arte.

Além de habilidade com os pincéis é preciso ter noções de iluminação e ambiente. Nuvens mal iluminadas, que estejam fora de conformidade com o resto dos objetos, serão uma catástrofe.

As técnicas funcionam tanto para pintura digital quanto – devidamente adaptadas – pintura tradicional em acrílico, óleo, etc. Para executar o tutorial é recomendado que você tenha ao menos conhecimento básico do uso de uma tablet gráfica (mesa digitalizadora) como as da Wacom.

Talvez não seja o método ideal se esse for o seu primeiro contato com pintura digital.

Esboçando e planejando paletas

Comece criando uma base para o céu, pelas regiões mais profundas e vá chegando ao primeiro plano onde estarão as nuvens. Deve-se tomar uma decisão já nessa etapa: que tipo de clima você quer para seu trabalho? A cor vai mudar o clima da arte.

Foi escolhida uma coloração que desse melancolia ao céu, no caso um tom pálido avermelhado. Para balancear, foi usado também um tom complementar, de verde acinzentado (verde é a cor complementar do vermelho). Então o ideal é pegar agora várias amostras de cor e salvar num novo documento, ou pontos de cada uma numa nova camada do mesmo documento em que vai pintar, para usar como referência mais fácil.

Iniciantes podem ficar tentados a pintar tudo com azul (ou simplesmente usar o comando Preencher do Photoshop), o que será um erro pois o céu não é sempre ou igualmente azul, apesar de ser a mais frequente, claro).

Com o planejamento das cores completo, é hora de decidir que direção terá suas luzes. Elas vão definir toda a evolução da pintura.

direção das luzes

Pintando, apagando, borrando

Uma nota importante para iniciantes em pintura digital: se quiser uma aparência mais natural, não use a ferramenta Preencher, nem qualquer comando de preenchimento automático, seja sólido ou degradê. Pinte o fundo com o Pincel, manualmente, usando um pincel grande e de bordas duras, redondo, com diversas pinceladas em várias direções. Dependendo do efeito que quer obter, esse passo pode variar um pouco.

Comece ajustando a cor de primeiro plano para a cor base escolhida antes, e a cor de fundo para um tom de verde amarelado. Então, use o pincel com o modo de controle de pressão da mesa ligada para Cor e Tamanho, e comece a pintar o céu, obtendo variações de cor e tamanho do pincel.

Dica: para ligar os controles de pressão, acesse o painel de Pincéis com a tecla F5. Só funciona pra quem tiver uma mesa digitalizadora, não tem como fazer no mouse.

A próxima imagem mostra os tipos de pincel usados para pintar e suavizar. Por enquanto foram usados só pincéis duros, sem a opção Aerógrafo. Não precisamos de suavidade aqui, mas de uma base geral.

Com a base feita, crie uma nova camada e com tons mais escuros que os da base, comece a pintar uma mancha onde será a parte escura das nuvens. Não se preocupe com beleza, ela pode ser feia, sem forma, uma mancha mesmo. Então, usando a ferramenta Borracha, vá suavizando a mancha. Passe o pincel em todas as direções, vá suavizando as formas.

Com isso feito, repita o processo para criar manchas brancas, que serão as partes iluminadas das nuvens. Em seguida, selecione a ferramenta Borrar e com um pincel mais fino, crie alguns traços de movimento, prolongando as formas. Naturalmente essa ferramenta vai lhe dar um resultado mais suave.

Se achar que ficou ruim na primeira tentativa, não desista, é muito baseado em repetição até pegar prática. A facilidade das camadas permite que jogue fora só as luzes ou sombras e comece de novo.

forma das pinceladas

Desenhando as nuvens

Se saiu bem na primeira parte? Então o resto será fácil. Um lembrete básico: aconteça o que acontecer, NÃO USE BRANCO. É muito importante ou terá um resultado artificial.

Comece a dar forma às nuvens, sem usar branco mas com tons bem mais claros das cores anteriores. Não é nada muito preciso, um minuto de pinceladas deve ser o bastante, assumindo que você já tenha uma ideia das formas.

Outra dica é observar fotos de nuvens, para lembrar que elas, como qualquer outro objeto, tem massa. O topo da nuvem é diferente da base. Se puder estar num lugar com visão do céu (janela do seu estúdio ou quarto), melhor ainda. Referência é sempre excelente.

pincéis do photoshop

passos da nuvem

1) Nas formas que borrou antes, trabalhe um pouco mais. Tente melhorar as trilhas de nuvens cirrus (aquelas espalhadas que ficam muito alto no céu) perto do topo da imagem, com formas menos distintas. Use pincéis aerógrafos bem pequenos.

passos da iluminação

2) Aqui as sombras. Lembre-se de quando fizemos luzes e sombras? É o mesmo esquema das “manchas”. Foi usado um cinza médio avermelhado com cinza azulado escuro.

Se quiser pode experimentar outras cores para ambientar as nuvens. Por exemplo, se fosse um desenho de nuvens acima de um vulcão, pintar alguns vermelhos na base das nuvens, como luzes refletidas, daria bom resultado. Como não temos nada em particular no nosso exemplo exceto as luzes do céu, ficamos com esses tons mesmo.

passos da iluminação

3) essa é a hora de dar mais precisão a formas e contornos, o que pode ser feito com luzes e sombras, clareando as partes mais iluminadas e sombreando as escuras. Lembre-se de respeitar a direção da iluminação ou sua arte vai virar uma confusão. E não use branco puro!

No passo final foram adicionados brilhos com tons ainda mais claros – note que também não são brancos, embora pareçam dependendo do seu monitor. Isso é importante se planeja imprimir sua arte, já que áreas brancas não ficam boas exceto em impressões de qualidade muito alta, além de não ser interessante na tela. Evite o branco a não se em trabalhos muito específicos. Deixe esses brilhos bem duros, com bordas sem suavizar.

Finalizando a pintura

Se tudo correu bem, é mais ou menos isso que você deve ter:

tutorial nuvens final

Veja um exemplo da aplicação das nuvens em uma arte mais completa:

tutorial nuvens - exemplo aplicado

Tutorial e arte por Socar Myles.

Fundador do Tutoriart em 2010, é ex-instrutor de Photoshop, design web e gráfico. Em quase uma década de redação online, tem cerca de 1500 artigos publicados. Gerencia também o Memória BIT.

1 Comentário

  1. Perfeito! tenho encontrado uma dficuldade imensa pra criar nuvens! aff. e preciso mesmo aprender. o corre q depois de aprender quero transferir a tecnica pra aerografia mesmo.

Deixe um Comentário

Pin