SEO e Segurança

Qual a diferença entre tag e categoria em SEO

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

Atualizado em 2018. Tags e categorias servem para manter seus artigos mais organizados e acessíveis aos visitantes. É preciso saber usá-las em seus devidos lugares, para não acabar confundindo seu leitor. É fácil empregar uma categoria não muito abrangente, que renderia melhor resultado como tag, ou vice-versa.

As tags (ou rótulos) podem ser uma ajuda na navegação se você entender o conceito que as diferencia das categorias. Mas é preciso cuidado — se for enfiando um monte e não evitar que a indexação seja duplicada, seu site acaba prejudicado nos motores de busca. Isso fora atrapalhar quem estiver procurando conteúdos que você publicou.

Felizmente há meios simples de resolver isso. Comece a aplicar em seus projetos.

Como um supermercado

Tags ou categorias podem ser vistos como seções de um supermercado. Os produtos ficam divididos em áreas específicas, e dentro delas, os produtos também são separados de acordo. Exemplo: primeiro o corredor das frutas, e nele a seção das uvas, seção dos morangos, etc.

Frutas e legumes
Organização ajuda a encontrar as coisas

Digamos que seu site é como o supermercado. Usando um post teórico, chamado “Benefícios de ter um carro a gás”, que ficasse na categoria “Veículos”: um termo abrangente, que pode agrupar vários tipos de postagens, tal como uma seção do supermercado.

Mas dentro da loja de veículos, temos vários produtos, como buzinas, motores, combustível, etc. O post também pode ter tags parecidas. Então, além da categoria “Veículos”, inclua algo mais específico, que ajude o visitante a encontrar posts com referências ao que é citado no artigo. Exemplos: “gás”, “GNV”, “combustível” etc.

Essas tags, na nossa alegoria do supermercado, seriam o equivalente as subseções da seção “Frutas”, como os morangos, uvas, etc. Se o visitante quer procurar outras frutas, estão ali à vista. Se quiser produtos de outra seção e não mais Frutas, ele troca de categoria/corredor.

Ou seja:

  • categorias devem ser claros em relação ao que o usuário procura. São o ponto de chegada do visitante ao artigo.
  • Tags, mais relacionadas ao conteúdo específico do post.

O site do plugin Yoast SEO é bem claro:

Seus arquivos de categorias são mais importantes do que páginas individuais ou posts. Isso é verdade independente de seu site ser blog, e-commerce ou qualquer outro tipo. Aqueles arquivos devem ser o primeiro resultado para os motores de busca. Isto significa que os arquivos são suas mais importantes páginas de aterragem.

Pense nas tags como um meio de ajudar o visitante a encontrar conteúdo, não para conquistar visitas através da pesquisa por esses termos. Como veremos adiante, não é boa ideia.

Conteúdo duplicado

O uso de tags, segundo especialistas em SEO, pode prejudicar seu site porque motores de busca fazem o rastreamento do conteúdo por todos os caminhos abertos. Então, se seus posts têm tags, é possível que, como nosso post fictício anterior, que esteja em www.seublog.com.br/beneficios-gnv, acabe sendo indexado também pelo

  • www.seublog.com.br/categories/veiculos/beneficios-gnv
  • www.seublog.com.br/tag/gnv/beneficios-gnv
  • www.seublog.com.br/tag/combustivel/beneficios-gnv

…e assim por diante. O que não deve acontecer!

Para impedir isso, use algum plugin de otimização, como o All in One SEO  ou o Yoast SEO, para WordPress. Depois de instalar o plugin e ativá-lo, siga até sua página de configuração e marque as caixas que bloqueiam tags, categorias e arquivos.

Configuração do All in One Seo para evitar indexação duplicada
Configuração do All in One Seo para evitar indexação duplicada

Alguns sugerem que você permita a indexação de um dos dois caminhos — ou tags ou categorias —, mas jamais ambos. Além disso, há relatos de entrada no site através de páginas de tag. Em minhas experiências, vejo número baixo. Fica a seu critério decidir.

Anúncios Google

Fundador do Tutoriart em 2010, é ex-instrutor de Photoshop, design web e gráfico. Em quase uma década de redação online, tem cerca de 1500 artigos publicados. Gerencia também o Memória BIT.

2 Comentários

  1. Digamos que um blog de concursos. Um post na categoria concursos 2016 e a tag Concurso INSS. Ficaria correto?

    Outra dúvida, conheci essa semana um plugin que retira a palavra “tag” da url ,ficando somente o nome da tag. Acha que pode ser útil?
    Abraços!

    • Como a categoria é a organização mais importante, acho que eu usaria categoria “Concursos”, e tags “2016” e “INSS”. É só imaginar qual a hierarquia de importância melhor pro seu caso.

      Não sei qual seria a vantagem de tirar a tag do url. Qual plugin é?

Deixe um Comentário

Pin