Primeiros Passos

Publicando Imagens no Blog – SEO e Bancos Grátis

Anúncios Google

Ao postar imagens em seu blog, o que você faz? Simplesmente procura uma na internet, copia o url, usa o botão de mídia do WordPress e insere, certo? Errado, e muito. Há alguns detalhes que precisam ser levados em conta quanto publicamos uma imagem, e não estou falando só de cuidados com direito autoral: em termos de SEO, fornecer informações sobre a imagem, como texto alternativo e título é fundamental.

Pra começar, você precisa escolher boas fontes de imagens, os “photo stocks”. Existem alguns muitos bons, com fotografias que muitas vezes podem ser usadas como você quiser, até mesmo para fins comerciais. Outras já serão gratuitas para uso não-comercial, e as pagas costumam ter licenças variadas.

Algum tempo atrás publiquei no Tutoriart um artigo com diversos stock images de qualidade, sugiro que você leia: 25 Bancos de Imagens Grátis Para Sites e Blogs.

Quando essas opções gratuitas já não são suficientes, parta para os bancos pagos. O ShutterStock e o próprio Dreamstime têm uma infinidade de imagens para download, com preços que mudam conforme a resolução. As menores e bastante úteis para a internet têm valores bem baixos.

Imagens no servidor ou fora?

Quando quiser uma imagem no blog, você pode hospedá-la em seu próprio servidor, junto com o blog, ou em um servidor externo através de hotlink (hotlink = chamar por link um arquivo externo ao seu servidor, por exemplo carregando imagens, scripts e mídia em geral), que pode ser feito com o Picasa, Dropbox e outros – tenha certeza de que o serviço permite hotlink, senão a imagem pode nem ser carregada.

Nota importante: nunca, jamais, em hipótese alguma, faça hotlink com arquivos de servidores alheios (como achar uma imagem no Google, copiar o url e usar). Isso é roubo, já que seu blog estará consumindo banda de um servidor pelo qual você não paga.

Para exibir a imagem e colocá-la em seu próprio servidor, é só usar a opção de “Adicionar arquivos de mídia de seu computador” através de arrastar-soltar.

Janela para adicionar mídia no blog WordPress

Quando a imagem for carregada, você terá as opções. Mas vamos vê-las mais à frente. Agora o upload de imagens de um servidor externo: abra a imagem na galeria do Picasa (ou outro) e copie o url – clique sobre ela com o botão direito e selecione “copiar URL” ou coisa parecida, dependendo do seu navegador.

Imagem aberta no Picasa, copiando o url

Depois de abrir a janela mostrada antes, no botão “Adicionar mídia”, clique na guia “De um URL”. No campo URL, cole o que copiou da imagem no servidor externo.

Janela Adicionar Mídia no WordPress - cole o url da imagem externa

Mas só clicar em “Inserir no post” não é o bastante, o certo é fornecer todas as informações que puder, especialmente o texto alternativo e a descrição.

Informações Adicionais da Imagem

Aquelas caixas na janela de inserção de mídia não são enfeite, vamos usá-las! Na imagem anterior, você viu outras caixas além da URL: as de  Título e Texto Alternativo são fundamentais.

Em Título, coloque um (não me diga!), algo descritivo. Já fez pesquisa de imagens no Google por uma coisa e nos resultados vieram outras totalmente nada a ver? Muito se deve à colocação de títulos incorretos – propositalmente às vezes – nas imagens. Como não queremos confusão, procure ser honesto e sucinto ao criar esses títulos, assim as imagens serão corretamente indexadas.

Imagine que alguém procura por “carros tunados”, e na pesquisa aparece a sua imagem de um carro tunado que foi postada no seu blog sobre tuning, e ganhou o título “carro tunado”… Esse é o esperado, mas se você resolve colocar nela o título “carro muito louco com chamas e um dragão no capô”, ou “carro customizado de corrida” será que aquele visitante vai achar?

Em Texto Alternativo, coloque o que deve aparecer se a imagem não for carregada por qualquer motivo (conexão ruim ou de celulares, falha no carregamento, imagens bloqueadas, etc). O espaço deixado pela imagem que não apareceu deve ter uma descrição que ajude o visitante a entender o que ocuparia aquele ponto.

Outras situações se aproveitarão de um belo texto alternativo na imagem: leitores de tela (como aqueles programas que convertem texto em voz para deficientes visuais – se houver um texto alternativo, o deficiente saberá que ali há uma imagem e do que se trata), bots de ferramentas de busca, entre outros.

Lembre-se de não abusar do texto alternativo nem do título, isso seria Black Hat e cedo ou tarde seu projeto será punido.

Título e texto alternativos inseridos na janela de mídia do WordPress

Nota: a descrição do texto não é tão necessária, use-a se precisar de um texto adicional na imagem, que geralmente aparece logo abaixo dela na página.

Links em Imagens

Como sempre, não esqueça de complementar links em imagens com o link title (título do link), que também deve ser descritivo, deixando claro ao usuário para onde ele aponta sem ter que clicar nele. Na caixa rel, você pode usar o atributo nofollow, se não quiser a indexação dele.

Leia também → Atributo nofollow: onde usar

Em Classe, é óbvio: você pode atribuir uma classe à imagem, para posterior estilização. Em Estilos, pode inserir atributos de CSS inline (que aparecerão dentro do código da página – algo não muito recomendado, use só quando for absolutamente necessário). Marcando a opção de Destino, o link abrirá a página em uma nova janela ou guia do navegador.

Opções de links em iamgem no WordPress

Nota: para ver as opções de links nas imagens, clique sobre ela e sobre o ícone “Editar Imagem”, depois na guia “Opções Avançadas”.

Botão "editar imagem" do WordPress

Tamanho das Imagens

Como informação adicional, é bom lembrar que não se deve abusar do redimensionamento das imagens via código. Prefira inserir imagens já com o tamanho que deverão ter na tela.

Redimensionamento de imagens no WordPress

Exemplo: em vez de criar uma imagem com 800 x 600 pixels, para depois reduzi-la pelas opções avançadas de imagem (seja pela porcentagem ou pelas caixas de largura e altura) , crie-a com o tamanho reduzido e apenas insira-a nromalmente. Muitas imagens sendo redimensionadas pelo navegador deixarão seu blog mais lento no carregamento.

Author

Fundador do Tutoriart em 2010, é ex-instrutor de Photoshop, design web e gráfico. Em quase uma década de redação online, tem cerca de 1500 artigos publicados. Gerencia também o Memória BIT.

2 Comments

  1. Colega, eu tô iniciando o meu Blog e evidentemente estou tendo as minhas diculdades. Vou aprender com o seu, parabéns.
    Agora tô enrolado de como disponibilizar no meu Blog, um arquivo zipado que eu tenho no DropBox, já que no meu WordPress não aparece a opção Plugins. Talvez porque eu não tenha um Host pago.

    • Beleza, Carlito? Eu publiquei umas coisas sobre o DropBox, você viu? É só copiar o link do seu arquivo (clica com o direito e Copy Link ou Copy Public Link) e publicar onde você quiser. Nem precisa de plugin.

      Esse link aqui, por exemplo, serve pra baixar um arquivo de texto que tenho no Dropbox, e não uso plugin.

      Se eu entendi bem, é isso. Se tiver dúvida, leia o post sobre o DropBox que tem os prints pra você ver melhor, ou deixe um comentário lá.

Write A Comment

Pin