Tutoriais

Pintura digital usando o mouse: Devorador de Almas

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr
Anúncios Google

Nesse post trago um belo tutorial de nível intermediário/avançado, do ilustrador norte-americano Roberto Campus. O “Devorador de Almas” (Soul Eater) já tem alguns anos de publicação, não só no blog do Roberto Campus, como também no livro Digital Fantasy Painting, da Ilex Press. A imagem é grotesca, representando uma cena de pesadelo.

O autor ilustrou para a Lucas Arts, Marvel, DC, Penguin Books, trabalhou para empresas de videogames como designer de backgrounds e texturas e ilustrou capas de livros, revistas e card games. Visite também o blog do Roberto Campus e veja algumas de suas belas peças.

No tutorial, você aprenderá a concluir esta arte usando apenas o mouse como instrumento, ou seja, não é preciso dispor de uma mesa digitalizadora. Claro, quem tiver uma também estará apto a produzi-la, com muito mais facilidade!

Rascunho inicial

Na execução do trabalho, Campus empregou uma máquina bastante antiga! Sua configuração foi: Pentium 300 Mhz, 128Mb de memória e resolução de vídeo de 1024×768. Para prevenir lentidão do computador durante a pintura da base, prefira trabalhar sempre com resoluções baixas (72 dpi). Isto evita que o Photoshop comece a travar a cada pincelada em máquinas mais antigas.

O método explicado neste tutorial é bastante útil quando sua única ferramenta de trabalho é o velho e bom conjunto mouse/teclado.

A primeira coisa e mais importante a ser feita é definir o ambiente da ilustração. Foi escolhida uma cor laranja para o fundo, pois os tons de pele do monstro podem ser facilmente desenhados a partir dele. O esboço foi feito em uma camada separada, com mesclagem ajustada em Multiplicar, posicionada logo acima da camada do fundo (background). Nesta etapa, utilize a Ferramenta Pincel no modo Normal, com tinta preta, opacidade variando entre 10 e 50% e tamanho entre 5 e 80 pixels.

Não se concentre excessivamente em detalhes nesta etapa: pinte definindo formas, dando volume e criando a composição. Detalhes virão mais tarde.

Usando a borracha para criar detalhes

Esboço finalizado, é hora de aumentar a resolução da imagem para 300 dpi. Se você utilizar resoluções menores que esta, seu trabalho não terá qualidade mínima para uma futura impressão. Nesta etapa será empregada a técnica de “subtração” de opacidade. Use a Ferramenta Borracha com opacidade entre 10 e 30%, tamanho médio e borda dura, para clarear as áreas que estiverem muito escuras.

Durante o esboço, o artista decidiu posicionar a fonte de luz acima do objeto, quase perpendicular a ele, um posicionamento perfeito para a fonte de luz quando você precisa de sombras fortes e dramáticas. Comece trabalhando na cabeça da criatura, com um zoom de 200% na página para facilitar. Nos locais que precisam de mais luminosidade, apague pixels para revelar o fundo alaranjado.

Imaginando que a pele da criatura tenha muitas rugas, texturas e dobras sobrepostas, comece a adicionar pequenas áreas luminosas com um pincel duro de 5 pixels nos locais em que a pele seria mais elevada. Quando estiver satisfeito com esta etapa, a camada da figura deverá ter poucos pixels realmente preenchidos; isto é proposital, já que nas etapas seguintes o trabalho será baseado na Ferramenta Bastão de Borrar (Smudge Tool).

Use a Smudge para suavizar a pintura

Aqui, a aparência grosseira da imagem vai começar a desaparecer, sendo substituída por mais detalhes e suavidade. A Ferramenta Borrar (Smudge Tool) é a que mais sobrecarrega o Photoshop, algumas vezes causando lentidão até em máquinas mais poderosas, especialmente se for usada com exagero e muito depressa. Por isto, quanto menos pixels forem deixados na camada que será trabalhada, melhor (o sistema será menos exigido).

Ao trabalhar esta etapa, dê atenção a cada pincelada para evitar voltar atrás e consertar áreas mais tarde. Normalmente, será usada a Ferramenta Borrar com ajuste em Normal, 40% de opacidade e um pincel variando entre 10 e 30 pixels. A meta é mesclar as luminosidades colocadas antes, e ao mesmo tempo modelar a pele da criatura, tornando a aparência mais realista e orgânica.

Após mesclar as luminosidades, use a Ferramenta Pincel para escurecer algumas áreas, com pinceladas pequenas e curtas de tinta preta. Depois, borre estas áreas como feito antes, tornado a aparência das sombras realista. Adicione mais preto e detalhes às áreas que necessitarem de mais sombra na figura. Esta etapa deve ser a mais lenta do processo todo (algo próximo de 35 horas de trabalho).

Inserindo da textura na imagem

Ao concluir o trabalho de sombras e luzes, é hora de aplicar alguma textura, o que vai valorizar muito a obra. Comece mesclando todas as camadas em uma única. Para criar a textura, você pode utilizar alguma da internet, ou fazer como o artista: escaneie a pele da palma de sua própria mão, numa resolução de 600 dpi, e salve a imagem como um arquivo do Photoshop (.psd). Abra o novo arquivo no Photoshop, use a Ferramenta Clone para criar uma imagem sem emendas nem falhas e com ela crie uma textura; salve o arquivo no formato .psd.

Volte à sua ilustração da criatura. Use a Ferramenta Máscara para criar uma seleção que envolva a figura principal e salve-a como um canal alfa (ela será usada depois). Para aplicar a textura que você criou use o filtro Texturizador, clique em Carregar Textura, navegue até a textura que você criou; ajuste o tamanho em 150% com relevo em 10.

Aplique o filtro e em seguida suavize o efeito em 60% (menu Editar > Suavizar Texturizador, ou pressione Ctrl+Shift+F). Agora a pele do monstro terá uma aparência bem mais realista, lembrando a pele de um elefante. A imagem estará próxima para o próximo passo.

Use a Dodge para escurecer algumas partes

A Ferramenta Subexposição (Dodge Tool) é perfeita para criar áreas iluminadas na pele. É muito útil quando usada corretamente, mas se feito exagero, pode ser um desastre. Ajuste-a para Luzes (Highlights), e comece a aplicá-la nas áreas laranjas, que ganharão um tom amarelado e laranja claro. Aplique este efeito em todas as áreas que precisarem de luz, usando um pincel pequeno e a exposição no máximo em 25%.

Para iluminar áreas maiores, use um pincel ajustado em Sobreposição (Overlay) com uma cor clara (amarelo ou branco) e opacidade em 10%.  A mesclagem em Sobreposição funciona bem quando você precisa adicionar luz em áreas enquanto ao mesmo tempo previne mudanças drásticas no tom (cor), como a Ferramenta Subexposição normalmente faz.

Neste passo, outra vez, adicione áreas mais escuras e cor em alguns detalhes, como nos chifres e dentes da criatura, que devem ser mais amarelados. Divirta-se adicionando outros detalhes menores, como inúmeras veias e dobras na pele, dentes, a baba do monstro e olhos nas cabeças que brotam dos ombros da criatura.

O principal da peça já está pronto. Agora precisamos de um fundo e alguns elementos menores no primeiro plano, como a poça de líquido na qual o monstro está parcialmente imerso e o longo cetro enrolado pelo seu tentáculo.

Para o fundo, outra vez você deverá selecionar uma textura da internet. O cetro foi criado em três etapas: primeiro, coloque-o em uma camada separada, abaixo da camada do personagem. Então, uma textura foi aplicada nele, usando o Texturizador. Finalmente, utilize o Ferramenta Subexposição para iluminar.

Neste ponto, para mesclar todos os elementos, o monstro deve estar em uma camada separada. Carregue a seleção salva previamente e apague tudo ao redor dele, que vai ficar sozinho na camada; então carregue a imagem escolhida para o fundo em uma nova camada e mova esta para baixo da camada do monstro. Limpe pixels que estiverem sobrando nas camadas acima e abaixo e achate todas (menu Camadas > Achatar Imagem). Para dar a imagem um tom mais harmonioso, ajuste os níveis e cores até obter um tom mais uniforme.

Finalizado

Soul Eater - trabalho finalizado

Original: The Art of Roberto Campus – Soul Eater Fantasy Digital Painting

Fundador do Tutoriart em 2010, é ex-instrutor de Photoshop, design web e gráfico. Em quase uma década de redação online, tem cerca de 1500 artigos publicados. Gerencia também o Memória BIT.

Pin