Estrutura Primeiros Passos

Por que você deve fazer moderação de comentários

Deixar sua seção de comentários aberta pode ser tentador, mas não é indicado em hipótese alguma.
Anúncios Google

Tempos atrás houve um movimento entre os blogs, sugerindo liberar automaticamente comentários. Funcionaria  como incentivo aos comentaristas; convenhamos que é meio desagradável o aviso de “seu comentário será publicado após passar por moderação”, né?

Alguns blog grandes adotaram isso. Para o visitante pode ser legal ver sua participação publicada logo. Mas a não ser que você tenha como monitorar comentários com frequência, cuidado.

A questão está no mau uso (por parte de uma minoria). O WordPress tem plugins de moderação automática, retendo comentários de certos IPs ou que contenham palavras pré-selecionadas. Ainda assim, você pode ser surpreendido por ondas de spam, ou pior: comentários ofensivos feitos por humanos mesmo.

Dependendo do conteúdo, vira uma dor de cabeça bem séria.

Responsabilidade sobre comentários

Como dono de um espaço aberto espontaneamente para discussão, o dono do blog ou site pode ser responsabilizado pelo conteúdo. Mesmo que você deixe claro em suas políticas de comentários que “comentários não expressam a opinião do blog” — como a maioria já faz —, é preciso lembrar que a opinião só foi publicada porque demos voz e audiência a ela.

Em blogs WordPress com baixa circulação, é simples: basta seguir ao painel de controle, na opção Configurações > Discussão, e marcar a caixa “Um administrador tem sempre que aprovar o comentário”. Assim, todos serão aprovados pelo editor ou administrador antes de aparecer publicamente.

Bloqueio de comentários no WordPress

O problema é quando o blog é grande, com dezenas ou centenas de comentários por dia. Nesse caso, duas opções: checar “na raça” várias vezes por dia, ou contar com colaboradores moderador.

Opções de moderação do WordPress

O WordPress tem outras opções de moderação programada, retendo o comentário antes de aparecer:

  • Permitir que só usuários cadastrados e logados comentem. Quase sempre péssima opção, pois limita a discussão a quem fez cadastro. Por outro lado, inibe um pouco trolls.
  • Liberar comentários de quem já comentou antes. Se o visitante teve um comentário aprovado antes, ele ganha “carta branca” para comentar sem moderação. Um voto de confiança que pode ser quebrado se ele postar um comentário bacana antes, e depois chutar o balde 😬.
  • Bloqueios por palavra, IP, número de links, URL. Você pode digitar palavras, URLs, IPs ou endereços de e-mail na caixa indicada; se o comentário contiver alguma coisa dali, fica automaticamente na fila de moderação ou é desviado para a caixa de spam. Excelente para bloquear engraçadinhos que atacam com spam ou comentários indesejados, e também comentários com palavrões, propagandas e links, por exemplo.  Note que se palavras coincidirem parcialmente, o comentário será retido. Exemplo: se você adicionar “bunda” à lista negra, palavras como “abundante” colocarão o comentário na moderação.

Retenção de comentários no WordPress

Na caixa mais abaixo da anterior, você pode fazer o mesmo, desviando o comentário para a lista de spam.

Uma última solução, caso não dê conta mesmo de moderá-los, é desativar de vez os comentários. Medida extrema que vai matar uma das principais características de um blog. Nada mais odioso pra mim que um blog que não permite comentários.

Porque somos responsáveis?

Veja o que diz o artigo 927 do Código Civil, sobre reparação por ato ilícito que cause dano:

Parágrafo único: Haverá obrigação de reparar o dano, independentemente de culpa, nos casos especificados em lei, ou quando a atividade normalmente desenvolvida pelo autor do dano implicar, por sua natureza, risco para os direitos de outrem.

É claro que ter um espaço público para comentários envolve um risco natural. Ao publicar o comentário (moderado, ou permitindo que ele apareça sem moderação), o autor / responsável pelo espaço assume os riscos daquela exibição, mesmo que não concorde com o conteúdo.

Há casos na justiça brasileira em que o dono do blog foi responsabilizado (responsabilidade objetiva — independente de culpa). Mesmo a possibilidade de identificar o autor do comentário pelo IP não isentaria o responsável pelo blog de sua parte de culpa, dando espaço ao comentário.

Então, tenha cautela ao aceitar comentários para não criar uma armadilha pra si mesmo. Depois não adianta dizer que o culpado é o comentarista.

Author

Fundador do Tutoriart em 2010, é ex-instrutor de Photoshop, design web e gráfico. Em quase uma década de redação online, tem cerca de 1500 artigos publicados. Gerencia também o Memória BIT.

Write A Comment

Pin