Ferramentas

Internet Explorer 10: Presta ou Só Outra Bravata da Microsoft?

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr
Anúncios Google

Quando o assunto é navegador, virou quase um be-a-bá: Firefox e Chromebons”, Safaribom mas coisa de fanboy da Apple” (quando rodando em Windows), Opera “bom mas desconhecido, então não uso”, e Internet Explode.

Não basta só usar o software: para alguns é preciso também defender a marca como se fosse o time de coração. E nessa briga pelo usuário, a Microsoft escorregou demais nos últimos anos, fazendo seu navegador, que era quase onipresente nas máquinas mundiais graças ao sucesso do Windows XP, comer poeira dos concorrentes da Google e Mozilla.

Agora, com a versão 10 do IE (e já desde a 9), a empresa vem dizendo a quem quiser – e não quiser também – ouvir que “levantaram, sacudiram a poeira e vão dar a volta por cima“. Agora que já está rodando no Windows 7 (em pré-release), resolvi deixar minha birra contra o tal de lado e testá-lo, para saber se pelo menos ele está digno – não esperava qualquer revolução ou super salto de qualidade, mas que ao menos desse menos dor de cabeça aos web designers e uma experiência melhor pra quem se manteve fiel ao azul.

Fiz um comparativo com o máximo de isenção usando um adversário “peso-pesado”: será que o IE se sai bem com as páginas atuais, principalmente com CSS3 e HML5, em relação ao Chrome? Vale a pena para quem ainda está nas versões 8 e 9 migrar para o “lado Google da força” ou só um update no velho Explorer resolve os problemas básicos, de uso diário da internet, como ler blogs e sites, assistir vídeos, etc?

Para comparar, tomei fatores relevantes para o público médio como uso de memória, velocidade, compatibilidade com os padrões modernos, etc. Se você espera coisa de entusiasta de informática, esse é o artigo errado. O resultado, repito, é 100% isento, não ganho nada de nenhuma empresa para fazer teste, e não ligo se você é groupie do Steve Ballmer ou do Eric Schmidt, e não vai gostar do que eu disser. Como diria o poeta, “o choro é livre”.

Cadê o Firefox? Safari? Opera?

Não é um comparativo completo, eu sei. Como disse, quero colocar lado a lado só o maior de hoje e a “promessa” da Microsoft, até porque eu mesmo tenho usado o Chrome há pelo menos três anos sem pausa para outros (exceto um curto período com o Rockmelt). Ele não é o número um à toa, portanto, é o modelo a ser alcançado.

Entenda esse artigo mais como um teste pessoal para o Internet Explorer 10 em Windows 7, que resolvi compartilhar.

Versões dos concorrentes

Google Chrome – 24.0.1312.52 m

Google Chrome 24

Internet Explorer – 10.0.9200.16439

Internet Explorer 10

Ambiente

Os navegadores rodam no meu PC, que felizmente (para os propósitos desse tipo de coisa) está longe de ser top de linha. Como muita gente não é gamer e portanto não tem super-conjuntos, acho mais interessante quando testes são feitos em máquinas médias.

Processador: Intel Core 2 Duo Wolfdale E7400, 2800 MHz (10.5 x 267)
Placa-mãe: Gigabit GA-G41MT-S2P
Memória: Kingston 4GB (3GB utilizável), 99U5471-012.A00LF, DDR3-1333, DDR3 SDRAM (8-8-8-22 @ 609 MHz), (7-7-7-20 @ 533 MHz), (6-6-6-17 @ 457 MHz)
SO: Windows 7 Ultimate, SP 1, 32-bit
Disco Rígido: 74GB WDC WD800BD-08MRA1
Vídeo: Intel(R) GMA 4500
Monitor: Samsung SyncMaster 15″ LCD – 75HZ a 1024 x 768

Os Testes

Acid3

O Acid3 é um velho conhecido dos “benchmarkers“, fazendo vários testes simultâneos e apresentando um resultado visual que varia de acordo com o quão compatível é o navegador com os padrões modernos de desenvolvimento.

Apesar de ver por aí que o Chrome alcançaria os 100 pontos, não aconteceu aqui. Veja os prints:

Resultado do Acid3 no Internet Explorer 10
Resultado do Acid3 no Internet Explorer 10: pontuação máxima
Resultado do Acid3 no Chrome 24
Resultado do Acid3 no Chrome 24

Placar: IE 1 x 0 Chrome

CSS3

Uma das partes que mais me interessam. O Chrome tem fama de ser o mais moderno na compatibilidade com recursos do CSS3, até com partes experimentais de módulos avançados. Será que o IE acompanha?

O navegador do Google teve 63% de desempenho, apresentando (segundo o teste) problemas com alguns valores de propriedades como background-position, image, content, e especialmente relacionados a fontes (@font-feature-values, font-stretch e outros).

Resultado do Chrome 24 no CSStest
Resultado do Chrome 24 no CSStest

Mas o desempenho do IE não foi dos melhores (aliás, foi pior):

Resultado do Internet Explorer 10 no CSStest
Resultado do Internet Explorer 10 no CSStest

Com 56%, o Explorer ganhou em poucas comparações. Mostrou ótimo desempenho em seletores e media queries (para minha surpresa, ficando à frente do Chrome nesse quesito), mas perdeu em quase todos os outros, veja:

Backgrounds e borders: 94 x 56 Chrome
Preenchimentos e posição de imagem: 34 x 33 Chrome
Seletores: 100 x 100
Media queries: 100 x 88 IE
Interface básica: 51 x 31 Chrome
Transitions: 100 x 100
Animações: 100 x 100
Transforms: 97 x 86 Chrome
Texto: 32 x 31 Chrome
Text-decoration: 36 x 11 Chrome
Fonts: 29 x 22 Chrome
Modos de escrita: 23 x 0 Chrome
Color: 100 x 100
Column: 96 x 65 IE
Valores e unidades: 65 x 54 IE
Fala: 0 x 0
Layout flexível: 100 x 40 Chrome

Parece que o IE se atualizou em bastante coisa (antes nem mesmo simples transitions e degradês por CSS funcionavam direito, e animações então…), mas ainda está um tanto atrás do concorrente.

Placar: IE 1 x 1 Chrome

HTML 5

Usando o teste do site html5test, o Chrome ganhou de novo, com 448 pontos e 13 de bônus, contra 320 e 6 de bônus do IE. Eles foram bem parecidos em vários pontos, até o Explorer começar a mostrar falhas que o outro não tem, pela incompatibilidade com vídeos nos formatos Theora e WebM. Nos campos de entrada (inputs) de formulários, como mês no formato type=month, e similares, o Chrome também mostrou-se mais compatível.

O IE teve pequena vantagem em web applications, geolocalização, mas ficou atrás em segurança, WebGl 3D e APIs de áudio e vídeo.

Resultado do Chrome 24 no HTML5test
Resultado do Chrome 24 no HTML5test
Resultado do Internet Explorer 10 no html5test
Resultado do Internet Explorer 10 no html5test

Em diversos modelos do site HTML5DEMOS, o Chrome também leva vantagem na maioria. Confira lá a lista de compatibilidade dos navegadores.

Nos testes do Peacekeeper, outra vez vantagem para o Chrome, com 2707 pontos, e capacidades de HTML5 com nível 6/7. Foram poucos problemas, que incluíram alguns formatos de vídeo com uso da marcação video.

Resultado do Chrome 24 nos testes do Peacekeeper
Resultado do Chrome 24 nos testes do Peacekeeper

Já o IE… Conseguiu 1612 pontos, com capacidades 3/7 em HTML5. Os problemas estavam principalmente nos vídeos.

Resultado do Internet Explorer 10 nos testes do Peacekeeper
Resultado do Internet Explorer 10 nos testes do Peacekeeper

Em testes da própria Microsoft, como o Fishbowl, o Chrome foi melhor. Com os 10 peixes (padrão) ele não teve problema algum para manter os 60 frames por segundo, e o IE já dava umas quedas para 45 fps.

Até 250 peixes o Chrome segurou firme, enquanto o IE “afogava-se” em 11 fps.

Resultado do Chrome 24 no teste do Fishbowl
Resultado do Chrome 24 no teste do Fishbowl
Resultado do Internet Explorer 10 no Fishbowl
Resultado do Internet Explorer 10 no Fishbowl

Já no teste dos pinguins que aparecem com vários efeitos e neve por toda a tela, o PenguinMark (que usa CSS, HTML5, Javascript, motor gráfico e outros), o IE levou boa vantagem, com 195 x 102.

Na fase inicial da animação, quando a neve começa a cair, ele foi bem mais rápido que o Chrome, fator decisivo na pontuação.

Resultados de Chrome 24 e Internet Explorer 10 no PenguinMark
Resultados de Chrome 24 e Internet Explorer 10 no PenguinMark

Nos testes do Psychedelic, o Chrome voltou a dominar: teve 4640, contra 1070 do IE. No “Hallucinogenic Mode”, outra surra: 1907 x 620.

Placar: IE 1 x 2 Chrome (ganhou todos os testes tirando o PenguinMark).

Velocidade

Para medir a velocidade, usei vários testadores, sempre com uma guia aberta por vez (a do próprio site de teste). O resultado:

Octane (mais pontos = melhor): IE 4123 x 10623 Chrome

Speed-Battle (mais pontos = melhor): IE 496.94 x 414.82 Chrome

Kraken 1.1 (menos tempo = melhor): IE 8118.8ms x 3395.3ms Chrome

SunSpider 0.9.1 (menos tempo = melhor): IE 176.9ms x 253.1ms Chrome

Em cálculos menos “científicos”, não notei diferença quase nenhuma em uso comum, como assistir vídeos, carregar páginas com muita imagens, etc. Parece que esse ponto é um dos melhores do Internet Explorer 10.

Placar: IE 2 x 3 Chrome (um ponto pra cada).

Uso de Memória

Para o teste, abri 30 guias de uma pasta de favoritos, todas de uma vez, e pelo Gerenciador de Tarefas, calculei o consumo total de memória dos navegadores. Com todas as guias já totalmente carregadas, resultou em:

Internet Explorer 10: 367,145 Mb
Chrome 24: 842, 803 Mb

Isso mesmo, o Chrome com quase o triplo de consumo de memória. A guia desempenho mostra que sobrou menos memória quando carreguei as abas no Chrome.

Consumo de memória com guias abertas no Chrome 24
Consumo de memória com guias abertas no Chrome 24

Desconheço se o IE está dividindo as tarefas com outros processos (passando o “peso” pra outro lugar), mas parece que não, pelo próprio consumo total com as guias aberta num e outro.

Consumo de memória com guias abertas no Internet Explorer 10
Consumo de memória com guias abertas no Internet Explorer 10

Placar: IE 3 x 3 Chrome

Isso prova o quê?

Nada. Eu não parti para comparações como “quem tem melhor controle de conteúdo” ou “qual é mais fácil de usar e instalar”, já que meu intuito era tentar descobrir se o Internet Explorer enfim saiu do mar de lama em que andou metido ou se o 10 é só mais uma lambança da companhia que continuará atormentando quem cria blogs e sites. Não o testei em tablets, não levei em conta diferentes desempenhos em outros sistemas operacionais. Tudo é mais “o que eu achei e observei no meu ambiente”. Tire suas próprias conclusões e repita os testes, se achar legal.

Minha impressão, mesmo com grande (enorme) desconfiança inicial, foi positiva. Não é o mais moderno e compatível dos navegadores, mas teve um avanço bem considerável. Basta comparar algumas páginas modernas vistas nos irmãos mais velhos e nesse novo: coisas banais, que já estão em vasto uso como transitions, animações e até mais antigas como simples posicionamentos de objetos eram problemas corriqueiros – e até onde vi, todos corrigidos.

Como um suporte mais abrangente aos novos padrões ainda não parece tão perto de chegar, não vejo o IE como a péssima opção de antes. Ele lida bem com quase tudo que é usado no web design médio hoje (pelo menos no não-experimental). Tem defeitos, mas também pontos positivos, como o uso de memória (ok, muita gente tem 8GB e não liga se o Chrome está devorando tudo) e aquela peculiar suavidade no desenho das páginas.

A Microsoft tem abusado das campanhas engraçadinhas usando a própria má-fama, que construiu com os fiascos especialmente até o IE8, e o lema de “IE10, a hora do retorno” agora não me soa como só bravata. Se você tem alguma semelhança com o camarada do vídeo aí embaixo, talvez mude um pouco – não de navegador, mas de opinião – quando testar o Internet Explorer 10.

PS para os blogueiros que usam WordPress: escrevi esse artigo usando o IE10 e notei alguns bugs estranhos no painel, como ao selecionar texto e tentar aplicar formatação por atalho de teclado (às vezes a seleção some e não aplica o estilo). Não consegui também usar o drag-drop do Picasa. Eu não disse que o navegador é perfeito…

Fundador do Tutoriart em 2010, é ex-instrutor de Photoshop, design web e gráfico. Em quase uma década de redação online, tem cerca de 1500 artigos publicados. Gerencia também o Memória BIT.

2 Comentários

  1. Rui M. Palmela Responder

    O único defeito que o Chrome tem é não permitir ouvir musicas de fundo das páginas dos sites que as têm. O IE de qualquer versão permite.

  2. Uso Explore 10 meu processador i7 com 16 gb de memória, ultimate 64bits, no meu caso google chrome é muito rapido ao abrir qualquer pagina mas internet explore 10 abrindo as mesmas paginas, parece um raio ou seja abre com uma velocidade bem maior que o chrome mas uso os dois.
    Parabéns pelo seu blog

Deixe um Comentário

Pin