Ideias

Inspiração: a arte de fantasia de Bobby Chiu

Com humor e personagens fantásticos, Chiu se firmou como um respeitado artista digital. Conheça um pouco de seu estilo e processo de trabalho.
Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr
Anúncios Google

Além do portfólio, a história do ilustrador canadense nascido no Taiwan, Bobby Chiu, é também inspiradora àqueles que pretendem evoluir como artistas.

Chiu começou a desenhar por volta de 2 anos, rabiscando tudo o que via com giz — incluindo as paredes da casa dos pais. Aos 17, teve seu primeiro emprego com artes, desenhando personagens da Disney, Warner e Guerra nas Estrelas para a fábrica de brinquedos Thinkway Toys, em Toronto, onde vive desde criança.

Foi por ali que teve o primeiro contato com o Photoshop CS2 e o Illustrator 1. Só então interessou-se por artes digitais, produzindo para a Thinkaway e publicando também na comunidade CGSociety. Logo elas foram se espalhando e conforme praticava, sua habilidade aumentava. Teria, em conjunto com outros artistas, seu próprio estúdio, o Imaginism, além de lecionar arte digital no Sheridan College e online pelo schoolism.com.

Sua carreira cresceu ao ponto de atender alguns dos maiores estúdios de cinema e games. Foi designer de personagens em produções como Tim Burton’s Alice in Wonderland, Men in Black 3 e Alice Through the Looking Glass, e na série League of Legends. Também lançou artbooks e fez freelas, publicando em livros de arte e revistas do mundo todo.

Chiu já ganhou diversos prêmios por suas ilustrações, de estilo bem peculiar, quase sempre humorado e caricato. Sua dica para iniciantes na arte digital?

A arte é algo que não depende de músculos ou de um rostinho bonito; depende de quanto você trabalha no seu desenvolvimento e quanto você aprende. Mantenha-se sempre aprendendo. A arte se desenvolve depressa, e se você parar por um momento, começa a ficar para trás. Compre livros, assista vídeos, faça um curso ou dois. Faça tudo ao seu alcance para ser melhor e mais experiente hoje do que foi ontem.

Confira algumas artes de Chiu e visite seus links para ver mais.

Big Bad Bunny Eater

Walk This Way

Peace

Death of Teddy

Nightmare

Merman

Tyrion Lannister

The Ugly Duckling

Labrigator

Processo criativo

Em entrevista ao CGSociety, Chiu compartilhou um dos processos de criação de sua arte com o Pug:

Começo pelo desenho, que nesse caso do pug é feito em papel reciclado com uma caneta tipo ball pen.

“Depois faço o esboço de um fundo simples. Depois dele, pinto os blocos de cada elemento. Claro, nesta imagem é só o pug.”

“Depois disso, altero a saturação antes de entrar nos valores. Você pode ver que estou procurando adicionar mais saturação onde há concentrações de dobras no pug.”

“Em seguida, é hora de colocar tons de base para áreas escuras, olhos e focinho.”

“Depois disso, vou refinando a imagem e adicionando mais valores de luminosidade, e detalhando algumas áreas escuras com um tom ainda mais escuro.”

“Nesse ponto eu aumento um pouco o zoom e uso um pincel pequeno para trabalhar nos detalhes.”

“Minha última etapa de detalhamento envolve colocar a pintura de lado um pouco, dar um tempo, e depois voltar com os olhos descansado para fazer ajustes de última hora.”

Sem dúvida um grande artista, e que usa Photoshop em grande parte de seus trabalhos (combinando com Corel Painter, em alguns casos). Conheça mais nos links:

Fundador do Tutoriart em 2010, é ex-instrutor de Photoshop, design web e gráfico. Em quase uma década de redação online, tem cerca de 1500 artigos publicados. Gerencia também o Memória BIT.

Deixe um Comentário

Pin