História: A Clássica Foto dos Beatles Cruzando a Abbey Road

0
3672

Em 08/08/1969, o fotógrafo escocês Iain MacMillan tirou uma série de fotografias dos Beatles. O que provavelmente ele não imaginava (apesar do sucesso mundial da banda) é que ali nasceria uma das cenas mais reproduzidas da história da cultura pop. Usada na capa do último disco gravado pelos "Rapazes de Liverpool", Abbey Road, a ideia partiu de esboços feitos por Paul McCartney, e foi a quinta daquela sessão.

MacMillan era um fotógrafo freelancer que já havia trabalhado com Yoko Ono, publicando uma foto dela num livro seu de 1966, "The Book of London". Ela mais tarde o apresentaria a John Lennon - prontamente este o convidou para as fotos do disco Abbey Road.

Poucos dias antes da data marcada para a sessão, ele recebeu os esboços de Paul, unindo-os a alguns mais elaborados dele mesmo, que seguiam as ideias da banda. Alguns elementos vistos na cena teriam sido casuais: por incrível que pareça, o Fusca (Beetle) placa LMW 28IF foi estacionado ali e mesmo com a ajuda de um policial, que tentou encontrar o dono para removê-lo, foi inútil - ele acabou eternizado na foto, e mais tarde, leiloado pelo dono e exposto em um museu na Alemanha.

Foto tirada na Abbey Road no mesmo dia das fotos da sessão histórica, mostra a rua vazia
Foto tirada na Abbey Road no mesmo dia das fotos da sessão histórica, mostra a rua vazia

Apesar de chegarem com frequência ao estúdio para gravar por volta das 14:00 h, para as fotos o horário foi antecipado - cerca de onze e meia da manhã - a fim de evitar o caos que os fãs causariam à tarde. MacMillan usou uma escada para ficar uns três metros acima do nível da rua, e usando sua câmera Hasselblad, lente grande angular de 50mm, abertura f22 e 1/500 de velocidade, tirou seis fotos da banda cruzando a faixa de pedestres de um lado para outro. Um policial ajudou retendo o trânsito.

No dia quente que começava a se desenhar naquela manhã de sexta-feira, McCartney caminhou descalço em quatro das seis fotos; nas outras, usou a sandália, a mesma vista em outras imagens - essas tiradas por sua mulher Linda durante a preparação para o ensaio.

A quinta foto foi a preferida por duas razões: primeiro por ser a única em que a banda parecia caminhar uniformemente, com passos marcados, e segundo por estarem como que afastando-se do estúdio, um gesto simbólico de libertação do lugar aonde haviam passado um bom tempo de suas vidas nos últimos sete anos.

Foto 1 - o teste inicial

Foto 1 da sessão em Abbey Road

Ali foi definida a sequência com John liderando o grupo, seguido por Ringo Starr, Paul e por fim George, com a Mercedez ao fundo, saindo do estúdio da EMI. John olha para o lado oposto da câmera; Paul e George estão no meio do passo. Uma das duas em que Paul usa sandália.

Foto 2 - meia-volta

Foto 2 da sessão em Abbey Road

A mesma "fila", mas caminhando na direção contrária. Melhor espaçamento entre os integrantes, mas só John está no passo completo. Logo após essa foto, Paul tira as sandálias, aparecendo descalço nas demais imagens.

Foto 3 - parando o trânsito

Foto 3 da sessão em Abbey Road

Outra vez caminhando da esquerda para a direita, os passos estavam mais acertados, mas o grupo um pouco deslocado para a esquerda, e George bem desalinhado; algum tráfego ao fundo, incluindo um táxi, duas vans e um tradicional ônibus de dois andares.

Foto 4 - o motorista do ônibus gostou!

Foto 4 da sessão em Abbey Road

Caminhando da direita para a esquerda, os veículos ao fundo já haviam seguido, exceto o ônibus que parou para assistir a cena. Algumas pessoas ainda estão na frente do estúdio, além de um homem caminhando pela calçada oposta. O grupo ficou muito para a direita.

Foto 5 - A lenda

Foto 5 da sessão em Abbey Road, usada na capa do disco de mesmo nome

Na escolhida, a única vez em que os integrantes aparecem caminhando em perfeita sintonia, da esquerda para a direita. É também a única em que Paul aparece fumando. O trânsito desapareceu quase totalmente.

Acima de Paul, à esquerda, são vistos três homens: mais tarde, identificados como Alan Flanagan, Steve Millwood e Derek Seagrove, decoradores que voltavam ao trabalho após a parada para almoço. Na direita, entre as cabeças de John e Ringo, aparece Paul Cole, um turista americano.

Foto 6 - mais uma pra garantir

Foto 6 da sessão em Abbey Road

Na última foto da sessão, a caminhada está outra vez irregular, e o ônibus (provavelmente outro) é visível, embora mais distante do cruzamento. Os decoradores da foto histórica ainda estão lá.

Algumas das fotos tiradas durante a sessão, a maioria por Linda McCartney. A primeira claramente foi feita segundos antes da foto da capa: Paul descalço e com o cigarro.

Foto dos bastidores da sessão dos Beatles em Abbey Road
Foto dos bastidores da sessão dos Beatles em Abbey Road
Foto dos bastidores da sessão dos Beatles em Abbey Road
Foto dos bastidores da sessão dos Beatles em Abbey Road
Foto dos bastidores da sessão dos Beatles em Abbey Road
Foto dos bastidores da sessão dos Beatles em Abbey Road
Foto dos bastidores da sessão dos Beatles em Abbey Road
Foto dos bastidores da sessão dos Beatles em Abbey Road
Foto dos bastidores da sessão dos Beatles em Abbey Road

Uma lenda recorrente na história da banda usa a capa de Abbey Road como "prova" (segundo as teorias conspiratórias): Paul teria morrido em 1966 e um sósia ocupava seu lugar no grupo desde então. As evidências seriam encontradas na foto em detalhes como:

  • Paul segura o cigarro com a mão direita, mas era canhoto; o cigarro é facilmente associado a doenças e morte.
  • Os integrantes se vestem de forma peculiar, como se representassem um funeral, sendo Lennon, todo de branco, o padre; Ringo de preto como em luto; Harrison como um coveiro, usando jeans e camisa; Paul descalço, como se enterravam os mortos antigamente.
  • A placa do Fusca também seria uma pista: a sigla 28IF seria algo como "28SE", dizendo que "se" fosse vivo, Paul teria 28 anos. Na verdade, ele teria 27, mas os "conspiradores" seguem a forma indiana de contar as datas, com o nascimento como ano 1 (a banda teve forte ligação com a cultura indiana a partir de 1966). As letras LMW significariam "Linda McCartney Weeps", ou "Linda McCartney Chora".
  • Apesar da caminhada sincronizada, preste atenção e note que Paul é o único cujo passo à frente está sendo feito com a perna direita, também denotando sua "diferença" dos demais.
  • Os "transeuntes" capturados não estariam na foto por acaso. Três integrantes de branco de um lado da rua, e um sozinho do outro, também seriam uma alusão a Paul não estar mais com a banda, e sim "do outro lado".
  • O carro da polícia seria referência ao fato deles terem compactuado com a farsa para esconder a morte de Paul. Segundo o mito, o empresário Brian Epstein teria comprado o silêncio da lei, e até o MI5 (serviço secreto de inteligência inglês) teria interesse em proteger a farsa.

Há várias outras "provas" ligadas à numerologia, na contracapa de Abbey Road, na capa de outros álbuns dos Beatles e até em filmes e fatos (Lennon teria sido assassinado por estar perto de revelar a verdade sobre a morte de Paul, estando Chapman a serviço do MI5!), mas o fato é que mesmo sendo um monte de bobagens, ajudam a tornar o mito em torno da imagem ainda maior.

Se um dia você for à Londres, sendo fã de Beatles ou não, é bem provável que queira "brincar" de Beatle, quem sabe com seus familiares ou até alguns locais? Só tome cuidado com o trânsito!

- Publicidade -

Receba atualizações do Tutoriart

É grátis, e você pode escolher entre receber só sugestões sobre arte, design gráfico, Photoshop, etc, ou só sobre WordPress, blogging, design web, snippets, etc. Ou tudo, se preferir!

Quero assinar...
Ao assinar, você concorda com os Termos de Privacidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui