Templates e Plugins

Frameworks para WordPress, download grátis e premium

Anúncios Google

Frameworks são temas “quase prontos”, estruturas completas – ou deveriam ser – que podem ser moldadas conforme a necessidade por um programador e um designer. Geralmente contam com uma série de recursos prontos para uso, como shortcodes, códigos reutilizáveis e outros que trazem economia de tempo no desenvolvimento de temas. Devem ser usados como a “coluna” por trás de temas-filho, esses sim com as alterações que darão vida ao produto final.

Se são uma estrutura completa, por que os chamei de quase prontos? Porque são estilizados, e em alguns casos, programados de forma mínima, assim o usuário pode aplicar as adaptações que quiser da forma mais limpa possível. A grande vantagem é para quem gosta de ter tudo do seu jeito e conhece ao menos o básico de HTML, CSS, PHP, etc, e principalmente funções do WordPress. A “fundação” do tema – hierarquia de páginas, widgets, tipos de post, menus – estará lá, basta dar o “acabamento”. Isso acelera muito o processo de criação, pois não será preciso reescrever códigos básicos desde o início.

Se frameworks são a coluna do tema, o ideal é sempre usá-los como pai de um tema “filho”, assim alterações necessárias ficam no filho e não alteram a estrutura, que pode ser atualizada sem medo de perda de dados. Evite sempre fazer mudanças no núcleo do framework, pois fatalmente vai perdê-las caso o atualize.

Na prática, qualquer tema WordPress pode ser usado como pai de um tema filho, mas frameworks, por terem só o essencial do funcionamento, são indicados para desenvolvimento. Para saber mais sobre temas filhos, leia isso.

Como escolher frameworks para WordPress?

Depende de alguns fatores, entre eles:

  • nível de conhecimento para as mudanças necessárias
  • recursos que precisa ter à disposição
  • possibilidades financeiras

Não adianta pegar um tema quase sem formatação se você mal sabe CSS (aliás, frameworks são indicados pra quem sabe “alguma coisa”). Alguns são tão bem desenhados que servem para uso no estado, mas tenha em mente que o propósito dos frameworks não é exatamente funcionar “sozinho”. Se não quiser desenvolver um tema, pode tentar um dos temas filhos prontos; os premium como o Genesis e o Thesis tem várias opções (à venda e ocasionalmente acompanhando o pacote básico).

Vou listar alguns pagos e grátis. Pra constar, aqui no Tutoriart usei por bastante tempo um tema-filho (personalizado) do Thematic.

Pagos

Genesis Framework

genesis framework

Um dos frameworks mais usados, do Studio Press, o Genesis promete um código mais limpo que dos concorrentes, excelente SEO, carregamento rápido, design 100% responsivo e construção sob os padrões de HTML5 e CSS3. O suporte é de primeira, incluindo fórum de ajuda, e recebe atualizações frequentes.

Além dessas vantagens, ele também conta com inúmeros temas filhos muito bonitos e bem construídos; talvez você nem queira mexer muito neles depois de começar. Usado por muita gente grande do meio dos blogs, confira a lista lá no site do Genesis.

Preço: US$59,95

 

Thesis

thesis framework

Outro muito famoso e usado por parte dos blogueiros mais lidos do mundo, o Thesis é um framework com foco no SEO. A preocupação em tornar o blog maximizado para indexação pode fazer quase milagres, elevando seu projeto em várias posições nos rankings de buscas em relação aos concorrentes não-otimizados.

Conta com várias opções de ajuste no painel de controle, permitindo que usuários que não sabem escrever uma linha de CSS modifiquem o visual e tenham blogs personalizados. O skin padrão é bem manjado, mas se quiser algo mais rico pode usar outro skin ou desenvolver o seu próprio. O preview abaixo mostra o skin Promo.

Preço:
US$ 87,00 (licença básica para 1 domínio)
US$197,00 (licença extendida)

 

Grátis

Thematic

thematic framework

Não se engane pensando que por ser grátis, o Thematic é ruim. Bem construído e com grande variedade de hooks, tem múltiplas posições de widget, compatibilidade com os principais plugins e muito mais. Pode também ser usado como tema principal se você precisa de algo bem clean.

 

Warp

warp framework

Da YooThemes, o Warp é um belo framework responsivo, otimizado e com várias ferramentas prontas para uso, como slides, widgets, etc. Ao baixar o tema Master, o framework vai junto, aí basta escolher se vai usá-lo no estado ou fazer alterações. Os temas vendidos pelo YooThemes usam esse framework.

Hybrid Core

hybrid base

Mais um excelente framework grátis, com funções embutidas como trilhas de navegação, navegação de loop paginado, código de galeria limpo, compatibilidade com traduções, opções do tema e muito mais. Mais que indicado pra quem gosta de encarar a estrutura, uma ótima base para trabalhar.

Note que esse NÃO SERVE para uso “stand-alone“, sozinho como tema. Ele exige o desenvolvimento do tema filho. Se precisar de um tema pra começar com ele, há o Hybrid Base.

Reverie

reverie framework

O Reverie Framework, criado com a ferramenta ZURB, é focado em conteúdo compatível com todos os dispositivos. Em HMTL5, seu design é clean e pode ser usado como tema principal minimalista. SEO otimizado, tem também CSS com uso de SASS, widgets, caixa de autor e mais recursos.

 

Cherry

cherry framework

Esse framework tem integração com Bootstrap e algumas características típicas de templates premium, como posts personalizados (portfólios, slides, FAQs, membros da equipe, etc), grande painel de opções do tema e mais. Interessante pra quem vai usar esse tipo de conteúdo corporativo / comercial.

Odin

odin framework

O Odin Framework foi desenvolvido pelo pessoal do Grupo WordPress Brasil a partir de projetos do Cláudio Sanches. É responsivo, tem suporte a criação de posts e taxonomias customizadas, formulários, shortcodes, usa SASS, etc. Está em constante evolução e se você for desenvolvedor é estimulado a participar com report de bugs e melhorias.

 
Author

Fundador do Tutoriart em 2010, é ex-instrutor de Photoshop, design web e gráfico. Em quase uma década de redação online, tem cerca de 1500 artigos publicados. Gerencia também o Memória BIT.

2 Comments

  1. Marcio Nejo Reply

    ola!

    Gostei do artigo mais fiquei com uma divida. O cherry também tem que se usar com um tema filho? estou com um projecto grande e reparei q ele tem algumas funcionalidades boas q agilizara meu projecto mais no entanto, não estou conseguindo criar o tema filho…

    Agradeço

Write A Comment

Pin