Diversos

Facebook Restringindo Alcance de Publicações – O Que Fazer?

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr
Anúncios Google

Como já haviam destacado colegas nas últimas semanas, o Facebook mudou: a forma com que vemos ou deixamos de ver atualizações das páginas que curtimos em nosso feed foi drasticamente alterada – algo determinado pelo EdgeRank. Isso fez a visualização, alcance e engajamento das postagens nas fanpages, que tanto ajudam os blogs a ganhar visitantes, caírem em todos os tipos de publicação (e desabar em alguns).

Foi um desespero pra muita gente que, com milhares de fãs, viu uma mesma publicação, que antes alcançava algumas centenas ou milhares de visualizações, de repente não chegar mais à metade do que conseguia. O Facebook decidiu priorizar o conteúdo pago e, diz a lenda, tornar a experiência do usuário melhor com um feed que realmente atenda seus interesses.

O que podemos fazer pra contornar essa situação ou pelo menos reduzir as perdas causadas pela mudança?

O Que é EdgeRank?

É o algoritmo criado pelo Facebook para determinar o que é importante ou não para ser exibido no feed de atualizações do usuário. Sem ele, seu feed exibiria tudo que é atualização das páginas que você curtiu, algo não muito organizado…

O valor cresce através de fatores como afinidade (interações entre o usuário e a página), peso (o grau determinado pelo Facebook em relevância de cada ação) e decréscimo de tempo (quanto mais antigo, menos importante).

Assim, por exemplo, a publicação de um comentário ganha maior peso do que um “curtir”. Não se sabe ao certo o peso exato de cada ação, mas quanto mais interesse e afinidade do usuário envolve, maior importância é dada, e as publicações da página tenderão a aparecer – ou não – no seu feed.

Informações completas sobre o EdgeRank aqui (em inglês).

O Que Aconteceu?

Desde o dia 20/09/2012, foi anunciada uma importante mudança no algoritmo do Facebook, que resultou em grande perda de alcance para quase todas as páginas. Eu já vinha notando desde o final de agosto uma queda contínua no alcance de minhas publicações.

Veja o gráfico de alcance (pessoas que viram publicações através da página ou por extensões, como compartilhamentos) no período entre 03/08 e 30/10/2012 na fanpage de um outro blog meu:

Alcance de publicações no Facebook caindo cada vez mais

Veja que tirando o aumento bizarro perto do dia 15/09 (devido a uma postagem que acabou se destacando muito mais que o normal, com um envolvimento quase 15 vezes maior que a média), o alcance foi caindo – das cerca de 10 mil pessoas até meados de agosto, para um máximo de 4000 hoje. E me parece que continua caindo.

Claramente a intenção do Facebook é “forçar” quem quiser mais destaque a pagar por isso, já que “coincidentemente” as alterações vieram depois do lançamento dos anúncios pagos e das constantes desvalorizações das ações na bolsa, que começaram lá na nuvens e foram voltando à realidade (ou algo abaixo disso).

Oh? Quem Poderá nos Ajudar?

Se você já está nesse nível de desespero porque sua super fanpage deixou de render tráfego como antes, é hora de agir para tentar mudar isso. Eu já estou colocando algumas ideias em prática.

Melhore a qualidade das publicações – e não falo do seu blog e sim da fanpage mesmo. Usar ferramentas que fazem postagem automática como Hootsuite e Networkedblogs deixam o peso menor e baixam ainda mais a visibilidade. Prefira fazer a postagem manualmente, o mais personalizada possível.

Tornar a fanpage mais interessante – se quiser mesmo ganhar bastante destaque lá sem gastar, tem que se adaptar ao gosto do “freguês”. Quem costuma postar só coisas de interesse restrito vai ficar na mão. Um exemplo são os portais, que em vez de apenas publicar links para a notícia, andam colocando imagens atraentes, até com piadinhas como os sites de esporte, junto com o link.

Interagir mais com os leitores – se a “afinidade” é fator crucial para determinar o que vai aparecer no feed do “fã”, comunicar-se diretamente com eles deve tornar a proximidade maior. Quanto mais eles comentarem, curtirem e fizeram qualquer outra ação na sua página, melhor.

Variar no tipo de postagem – eu mesmo já falei aqui no Blog Aprendiz sobre o poder da publicação de imagens no Facebook, o que é mais que sabido e comprovado.

O site EdgeRank Checker fez um levantamento de engajamento em vários tipos de ação no Facebook, que ainda comprova serem as imagens a grande “bola da vez”; mas veja que, junto com vídeos, elas foram a mídia que mais perdeu com a mudança (imagem: blog do EdgeRank checker).

Engajamento dos usuários no Facebook com as diferentes mídias
Engajamento dos usuários no Facebook com as diferentes mídias: imagens ainda são as mais interessantes

Os status acabaram ganhando no engajamento (reações dos fãs), e outras ações tiveram menos perda. Será que o Facebook está tentando diminuir a relevância da imagens? Segundo o mesmo artigo, isso pode ter acontecido por um maior número de penalizações em postagens de imagem com spam, ou seja: você manda lá uma imagem interessante, e junto um link que nada tem a ver.

Ainda assim, as imagens são a melhor opção para divulgar conteúdo e ganhar foco, mas é bom lembrar dos outros tipos de publicação, como status criativos e bons links.

Ou partir para as ações “brutas”:

Pagar pelos anúncios – como são os donos da ferramenta, eles podem mudar as regras a qualquer momento, e gostemos ou não disso, os anúncios pagos podem lhe dar outra vez a visibilidade que você tinha antes.

Mude de rede social – infelizmente o Google Plus não tem mostrado a que veio, então eu não vejo nele uma boa alternativa às fanpages do Facebook. De qualquer forma, diminuir a dependência da cria do Zuckerberg é uma ideia interessante: tem o Pinterest que cresceu bastante e já é a segunda rede social em tráfego no mundo (no Brasil ainda não engrenou) , a possibilidade de postar vídeos no YouTube…

Se o estimado “Face” continuar sacaneando as páginas em busca de grana, talvez tenhamos todos que procurar uma alternativa. Por enquanto vou insistir e ver o que ainda consigo extrair de bom, acho que com criatividade dá pra contornar esses imprevistos. Aguardemos os próximos meses.

Fundador do Tutoriart em 2010, é ex-instrutor de Photoshop, design web e gráfico. Em quase uma década de redação online, tem cerca de 1500 artigos publicados. Gerencia também o Memória BIT.

1 Comment

  1. hmm por isso que minha page com 300 likes tinha umas 200 e pocos visualizaçoes mais com isso agora difício os 100 muito difício

Write A Comment

Pin