Tutoriais

Como simular fractal no Photoshop (sem usar filtros)

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr
Anúncios Google

Fractal, na geometria, é um objeto que, divido em inúmeras partes, estas sempre se assemelham ao modelo original. Em design gráfico, fractais resultam em belos efeitos, que podem variar de infinitas repetições de uma imagem ou padrão, efeitos luminosos que lembram galáxias, etc. Invariavelmente, baseia-se em uma repetição infinita a partir de uma base, modificando-se continuamente para criar efeitos sempre únicos.

Embora existam programas especiais para criação de fractais, neste tutorial você vai aprender a simular, através de um atalho quase desconhecido, um efeito tipo fractal no Photoshop. Com a técnica, você poderá partir para criações distintas. Quanto mais experimentar, mais formas e métodos de desenhar vai descobrir.

O procedimento é extremamente fácil, ideal para iniciantes ou mesmo intermediários em busca de novas ideias.

O tutorial

 O fundo foi criado com um simples Degradê Radial. Escolha as cores que achar mais interessantes. Aqui foram usadas as hexadecimais #FFCC00 e 66300.

Primeiro, vamos criar a imagem que servirá de base para todo o modelo de repetição. Será uma esfera simples. Com a Ferramenta Letreiro Elíptico (atalho: M), crie um círculo, segurando a tecla Shift enquanto arrasta o mouse; preencha esse círculo, em uma nova camada, com um novo degradê radial. As cores usadas foram #FF0000 e #330000

Letreiro Elíptico criado...
Letreiro Elíptico criado…
elipse preenchida
…e preenchido com o Degradê Radial, em uma nova camada

Para melhorar a esfera, aplique um estilo de camada Chanfro e Entalhe (menu Camada > Estilos > Chanfro e Entalhe), com as configurações a seguir

Chanfro e Entalhe

Aplique também o efeito Sombra Projetada, conforme visto a seguir

Sombra Projetada

Para nossos fins, já é o suficiente. Se preferir (e prefira!), capriche mais na esfera, ou utilize outras imagens, você conseguirá resultados inacreditáveis!

Mas cadê o tal de Fractal?

Calma, é hora de começar o fractal. Para começar, clique com o botão direito sobre as miniaturas dos efeitos da camada e selecione a opção Criar Camadas…

criar camadas

Surgirá o aviso de que alguns efeitos não foram perfeitamente reproduzidos, confirme.

janela de diálogo

Selecione então as duas camadas que foram criadas acima da camada da esfera, mais a camada que foi criada abaixo e a própria camada da esfera (para selecionar mais de uma camada, segure a tecla Ctrl enquanto vai clicando nas miniaturas das camadas). Achate tudo com o comando Ctrl + E.

achate as camadas
Camadas criadas, selecione-as…
camadas achatadas
…e achate-as com Ctrl + E

Duplique a camada da esfera mais três vezes, ficando com quatro esferas, uma em cada camada.

Selecione uma das esferas duplicadas e pressione Ctrl + T (Transformação Livre, também acessível pelo menu Editar > Transformação Livre). Na barra cima da tela surgirão as medidas do objeto. Modifique o valor das caixas L (largura) e A (altura) para 50%.

manter proporções

Repita o procedimento com as outras duas esferas, deixando apenas uma no tamanho original. Pressione a tecla V (Ferramenta Mover), selecione uma das camadas de esfera que foram reduzidas, e segurando a tecla Shift, pressione a tecla para cima 12 vezes. A esfera será movida para cima, devendo ficar como visto a seguir.

esferas combinadas

Com as outras duas esferas, faça o mesmo, porém movendo uma para a esquerda e outra para a direita. Vai ficar parecido com isso:

mais esferas

Selecione todas as camadas das esferas e achate-as. Aperte V e mude a posição do objeto, situando-o próximo à borda superior do papel, deslocado para a direita (veja na próxima imagem).

esferas reposicionadas

Pressione Ctrl + T (ou menu Editar > Transformação Livre). Note que no centro do objeto surgirá um ponto de ancoragem da transformação: ele determina qual será o eixo em que o objeto será girado.

ponto de ancoragem

Arraste o ponto de ancoragem para a diagonal inferior direita do objeto (será ali o centro do giro do objeto).

ponto de ancoragem alterado

Diminua o tamanho do objeto para 90%, e gire-o em 10°. Use a barra superior para entrar valores precisos.

aplicando giro

Para começar o fractal, use o atalho de teclado Ctrl + Shift + Alt + T. Isto vai criar um novo objeto, em uma nova camada, repetindo a mesma transformação de antes. Como foi aplicado um giro de 10°, e redução do tamanho para 90%, isto vai se repetir.

objeto duplicado

Apenas vá repetindo o atalho do teclado. A cada novo objeto, a transformação vai se repetir, e a espiral vai se criando. Com as configurações que usamos, será preciso umas 50 repetições para completar o ciclo.

após múltiplas repetições

Com o fractal feito, você pode selecionar todas as camadas, exceto o fundo (clique na primeira que quer selecionar, e segurando a tecla Shift, clique na última, para selecionar todas elas), e achatá-las (Ctrl + E).

A partir deste objeto, com a mesma técnica, você pode criar outras imagens, derivadas do primeiro fractal, ou totalmente novas.

fractal criado

Lembre-se de que o atalho Ctrl + Shift + Alt + T vai repetir a última transformação e colocar o objeto em uma nova camada, portanto, você não precisa ficar preso às configurações e transformações mostradas aqui. Crie outros efeitos com diferentes transformações. Viaje e crie peças únicas!

Fundador do Tutoriart em 2010, é ex-instrutor de Photoshop, design web e gráfico. Em quase uma década de redação online, tem cerca de 1500 artigos publicados. Gerencia também o Memória BIT.

1 Comment

Write A Comment

Pin