Design

O que é Adobe Muse: criar sites sem saber design web

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr
Anúncios Google

Volta e meia aparece uma ferramenta que promete a quem não tem experiência e / ou conhecimentos sobre programação web, criar e publicar sites a partir de seus projetos gráficos. Ou seja: trabalha o design num mockup, e “magicamente”, o software exporta aquilo tudo para um site pronto para uso.

Um dos mais conhecidos a fazer algo parecido foi o Fireworks — que nunca foi exatamente de agrado geral. Há pouco tempo publicamos um artigo sobre o Divine, plugin para Photoshop que exporta layouts em temas para WordPress; infelizmente, também não gera um resultado muito profissional.

Pra você que ouviu falar mas não sabe o que é Adobe Muse: é mais um software com proposta ousada: qualquer designer capaz de desenhar um layout, poderá exportá-lo como site; páginas HTML, estilização, scripts, etc, tudo pronto para usar. Com ferramentas familiares pra quem conhece os softwares da empresa como o Photoshop, InDesign, Illustrator e Dreamweaver, será fácil criar sites de forma intuitiva. Integração com estes softwares devem permitir edição de arquivos como imagens no Photoshop, modificadas e usadas no Muse.

adobe muse

Pelo menos a princípio, parece interessante pra quem não tem tempo ou necessidade de aprender web design, e pretende só criar projetos de menor porte. Porém, algumas pessoas que testaram não gostaram muito do resultado do código, um tanto poluído e pouco semântico; ou seja: na contramão da atual forma de escrever código. Isso pode ser problema caso o software final venha a se tornar muito usado, enchendo a rede de páginas fora do padrão.

Além disso, alguns levantam a questão sobre a praticidade x conhecimento: ter uma ferramenta que faz tudo e entrega mastigado é a melhor opção, ou o certo é estudar design web e saber o que está fazendo? Um artigo da netmagazine falou sobre o tema, onde designers afirmam que o Muse “mais prejudica do que ajuda a indústria do setor“.

A Adobe se defende, afirmando que o Muse é direcionado aos designers que trabalham só com a parte gráfica, e portanto, vem para somar às ferramentas destes e não ser um novo padrão do web design. De qualquer forma, conhecendo a Adobe, sabemos que não é boa ideia duvidar de suas ambições, e que se estão propondo isso, vale ao menos experimentar.

O Muse já está liberado em versão de testes, baixe-o no site do Muse (link mais abaixo).

Atualização 2016: hoje o Muse faz parte do pacote Adobe CC, por preços a partir de R$33,00 por mês.

Os requerimentos não são pesados:

Windows

  • Processador 2.33 GHz Intel® Pentium® 4, AMD Athlon® 64 2800+, ou mais veloz
  • Microsoft® Windows® XP Home, Professional, ou Tablet PC Edition com Service Pack 3; Windows Server® 2003 ou 2008; Windows Vista® Home Premium, Business Ultimate, ou Enterprise (incluindo edições 64-bits) com Service Pack 2; ou Windows 7
  • 512 MB de RAM (1 GB recomendado)
  • Adobe® AIR® 3.0 ou superior

Mac OS

  • Processador Intel® Core™ Duo ou mais veloz
  • Mac OS X v10.6 ou superior
  • 512 MB de RAM (1 GB recomendado)
  • Adobe® AIR® 3.0 ou superior

O vídeo de lançamento falando sobre o Muse (em inglês):

[youtube value=http://www.youtube.com/v/emaFCcxX2mY]

Links

Fundador do Tutoriart em 2010, é ex-instrutor de Photoshop, design web e gráfico. Em quase uma década de redação online, tem cerca de 1500 artigos publicados. Gerencia também o Memória BIT.

Write A Comment

Pin