Diversos

25 (dos) melhores videoclipes em criatividade e visual

Segundo eu mesmo, claro.
Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr
Anúncios Google

Num passado remoto, videoclipes eram pouco mais que um “vamos gravar um filminho para promover nossa música”. No máximo, o Padrão Fantástico de qualidade — quem nasceu antes dos anos 90 deve lembrar das produções globais dominicais: uns croma key toscos, transparências, gente flutuando…

Nos anos 80, veio (nos EUA; aqui um pouco depois) a MTV e virou o jogo. Com grandes equipes, inúmeros profissionais, incluindo renomados do cinema e artes visuais, clipes viraram mega produções. Alguns, obras de arte aliadas ao som que apresentam.

Com isso, são mais lembrados até que a própria música. O impacto visual ajudou a fixá-los em nossas mentes, seja por cores como as do White Stripes, formas e figuras como nos vídeos de Bjork… Ou os curta-metragens de Michael Jackson, animações do Pearl Jam e Korn, e efeitos visuais de Offspring e Faith no More.

Confira uma lista com 25 dos melhores videoclipes, com design marcante, grandes animações, referências a estilos artísticos ou que inovaram em alguma escala na forma de dar cara à música.

Para assistir os clipes, clique nos links abaixo de cada título. Obrigado ao pessoal ativo do grupo Rock ‘n’ Roll no Facebook, que ajudou com sugestões.

Não me xinguem pela falta de vídeos como Virtual Insanity do Jamiroquai, Karma Police do Radiohead ou Bitter Sweet Symphony do The Verve. A lista é curta e dei preferência aos de visual como ponto alto. Se não gostou da lista, comente no final do artigo.

Go With the Flow

de Queens of the Stone Age – assistir

Go With the Flow

Inconfundível, com seu forte visual em vermelho, preto e branco. A combinação parece mesmo ter algo de especial; o White Stripes foi mestre no emprego dela para criar seus designs.

Produzido pelo grupo artístico inglês Shynola, usou filmagens da banda tocando sobre uma caminhonete com efeitos de colorização, gerando uma animação incrível. Ganhou o Video Music Awards de Melhores Efeitos Especiais de 2003. Um vídeo que DEVE ser visto.

Fell in Love With a Girl

de The White Stripes – assistir

Fell in Love With a Girl

Quem nunca brincou de Lego ou similares? Dirigido por Michel Gondry (Oscar de Melhor Roteiro Original em Brilho Eterno de Uma Mente sem Lembranças), a ideia foi criar o dueto totalmente feito por blocos de Lego. Um clipe curto mas inesquecível. Muito trabalho de stop-motion na montagem, seguida de fotografias, edição…

Como sempre foi padrão dos “Stripes”, a combinação preto-vermelho-branco predomina, só com alguns detalhes em outras cores, como os indicadores de volume em verde no início do vídeo.

Around the World

de Daft Punk – assistir

Around the World, Daft Punk

Não por acaso, mais um com a marca de Michel Gondry. O duo de música eletrônica tem tradição de grandes videoclipes, e em Around the World, talvez o mais conhecido deles, um grupo de dançarinos representando cada elemento da música e caracterizados — a voz robótica são os “robôs” — tem uma performance memorável.

Tanto quanto a coreografia com um toque cômico, os personagens e o cenário são parte importante. Difícil não lembrar das nadadoras, múmias e caveiras, ou das cores e formas circulares do cenário.

Tonight, Tonight

de Smashing Pumpkins – assistir

Tonight Tonight

Embora tenha outros vídeos visualmente ótimos, como os da fase Adore e Machina, Tonight, Tonight é difícil de não ser citado como o melhor da banda. Aliás, um dos mais belos visuais da história.

Dirigido pela dupla Jonathan Dayton e Valerie Faris, foi inspirado em Le Voyage Dans la Lune, filme mudo francês de 1902, de Georges Méliès. A surrealidade do original foi recriada, com técnicas usadas em cenários de teatro e do início do cinema. Mostra uma viagem de zepelim que parte rumo à Lua, mas acaba tendo percalços. Ganhou seis prêmios no VMA de 1996 e é frequentemente citado em listas dos melhores de sempre.

Black or White

de Michael Jackson – assistir

Black or White

Hoje softwares que fazem morphs de rostos parecem simples. Mas quando o Rei do Pop apareceu se transformando em várias etnias do mundo em Black or White, o impacto foi grande. Aquele tipo de transição suave não era tão conhecida. Dirigido por John Landis (também responsável por Thriller), trazia no elenco a estrela infantil Macauley Culkin.

Mas a estrela de verdade eram mesmo os efeitos especiais, até hoje referência no estilo.

Do the Evolution

de Pearl Jam – assistir

Do the Evolution

Brilhante animação codirigida por Kevin Altieri (conhecido pelo trabalho na série Batman: The Animated Series) e Todd McFarlane, artista responsável pela série Spawn e também pelo vídeo Freak on a Leash, da banda Korn.

Produzido e escrito por Joe Person da Ink Animation, Do The Evolution envolveu o esforço de mais de cem ilustradores em cerca de um mês. Foi indicado ao prêmio de “Best Short Form Music Video” no Grammy de 1999.

Freak on a Leash

de Korn – assistir

Freak on a Leash

Numa excelente mistura entre filmagens e animação, Freak on a Leash ficou marcado pela bala viajando e pelo cenário das paredes furadas sendo atravessadas por raios de luz.

Dirigido por Todd McFarlane, com assistência de Jonatan Davis e Valerie Faris, tem uma atmosfera sombria como o som da banda. Ganhou o VMA de Melhor Vídeo de Rock e Melhor Edição em 1999, e o Grammy de “Best Short Form Music Video” de 2000.

Segredos

de Frejat – assistir

Segredos

Claro que não faltaria um bom vídeo nacional nessa lista. Em sua carreira além do Barão Vermelho, Frejat é conhecido por muitas baladas, e em Segredos, o Estúdio Consequência conseguiu quase a perfeição, com uma animação contando as aventuras do “pequeno Frejat” buscando seu sonho.

Foi indicando a Melhor Vídeo no Grammy Latino 2003 e venceu o VMB de Melhor Clipe de Pop. Também em parceria com a Consequência, ele fez outro vídeo bacana na faixa Túnel do Tempo.

Cofee and TV

de Blur – assistir

Coffee and TV

No vídeo, a saga de Milky, a caixinha de leite que sai pela cidade procurando o guitarrista Graham Coxon (em alguns países, é comum estampar o rosto de pessoas desaparecidas em embalagens de produtos). Mas ele descobre que as ruas são um lugar perigoso para caixas de leite. O final é feliz para o músico, mas triste para a caixa…

Com direção de Hammer & Tongs, a caixa de leite foi feita pela Jim Henson’s Creature Shop, companhia do criador dos Muppets e responsável por efeitos como os animais falantes dos filmes Dr. Dolittle e Babe, o Porquinho Atrapalhado. Entre os prêmios, Melhor Vídeo no NME Awards e MTV Europe Awards 1999. Apareceu em 32º na lista dos 100 Maiores de Todos os Tempos na Stylus Magazine, e 20º pela NME.

Remind Me

de Röyksopp – assistir

Remind Me

Vídeo impressionante do duo de música eletrônica norueguês Röyksopp. Animação incrível, mostrando infográficos sobre o dia de uma mulher em Londres, em perspectiva isométrica (como se a câmera estivesse na diagonal superior). Informações sobre objetos que ela usa, meios de transporte, computadores — parece que a cada vez que assistimos, notamos um novo detalhe.

Desenvolvido pelo estúdio francês H5, venceu o prêmio de Melhor Vídeo no MTV Europe Awards de 2002 (batendo outros como Fell in Love With a Girl, do White Stripes).

Take on Me

de A-Ha – assistir

Take on Me

Nos anos 80, o A-Ha fez muito sucesso com seu pop rock. O vídeo de Take on Me impressionou com animações mescladas com vídeo. Usando a técnica de rotoscópio, onde ilustra-se por cima de quadros da filmagem, o clipe levou cerca de quatro meses para ser finalizado, com mais de 3000 frames desenhados em estilo rascunho.

Mostra uma fábula romântica, em que uma garota (interpretada pela então namorada do vocalista Morten Harket, a modelo Bunty Bailey) entra numa história em quadrinhos sobre um corredor que é perseguido por inimigos. Venceu 6 dos principais prêmios do VMA 1986.

There There

de Radiohead – assistir

There There

A banda de Thom Yorke tem uma série de vídeo ótimos. Em There There, dirigido por Chris Hopewell, um visual sombrio e misterioso na incursão do vocalista numa floresta. Lá, vai descobrindo animais com comportamentos humanizados, como marmotas (?) fumando cachimbo à beira da lareira.

A iluminação dá um clima soturno, que fica completo com o final perturbador. A história foi imaginada por Yorke, baseado em Bagpuss, gato de animação exibida no Reino Unido nos anos 70. A filmagem usou uma técnica similar ao stop motion, com Yorke se movendo a mais ou menos um terço da velocidade normal, para posterior edição de cada quadro. O vídeo recebeu um prêmio por Direção de Arte no VMA de 2003.

Crazy

de Gnarls Barkley – assistir

Gnarls Barkley

Com direção de Robert Hales, o vídeo mostra uma sequência de imagens similares às manchas de tinta usadas no Teste de Rorschach. A silhueta de Cee-Lo Green e Danger Mouse vão aparecendo e sumindo diante de nossos olhos, mesclando-se em novas formas surpreendentes,  que também se fundem e ressurgem.

É um espetáculo visual — tente acompanhar uma forma e a veja se transformar de repente em algo novo. A animação das manchas de tinta foi do diretor de arte Bryan Louie. Venceu no VMA 2006 as categorias Melhor Edição e Melhor Direção.

Noites de Um Verão Qualquer

de Skank – assistir

Noites de Um Verão Qualquer

Mais um em animação stop motion, dessa vez nacional. Foram usadas mais de três mil fotografias no vídeo dirigido por Conrado Almada da produtora Brokolis do Brasil. Não muito original, mas trabalho muito bem feito.

Diariamente

de Marisa Monte – assistir

Diariamente

Obra da Monte Criação e Produção, animação simples mas muito agradável, com traço infantil num tipo de narrativa ilustrada da letra da música. Daqueles que todo mundo se pega acompanhando o movimento das formas, só pra ver no que vai dar em seguida. Mesmo pra quem não é fã da música, vale a pena conferir.

The Masterplan

de Oasis – assistir

The Masterplan

Vídeo belíssimo dirigido pela dupla Ben e Greg, mostra a banda dos irmãos Gallagher interagindo com um mundo baseado nos dias atuais, mas com cenário das pinturas do modernista L.S. Lowry, conhecido pelas figuras humanas estilizadas em paisagens urbanas inglesas da primeira metade do século XX.

Jaws Of Life

de Wintersleep – assistir

Jaws of Life

Dirigido por Sean Wainstein e James Mejia, é uma animação com colagens bem trabalhadas. A maior parte dos fundos são ilustrações, pinturas coloridas, em contraste com as fotografias recortadas, algumas vezes com bordas aparentes.

The Zephyr Song

de Red Hot Chili Peppers – assistir

The Zephyr Song

Outro do casal-dupla Jonathan Dayton e Valerie Faris, feito exatamente com o que o Red Hot Chili Peppers tinha em mente para a faixa: um show visual que mesclasse psicodelia e exploração da sensualidade. Dançarinas somem tal como peças de um caleidoscópio, junto com silhuetas dos músicos e formas coloridas. Uma viagem.

Aliás, o RHCP tem muitos videoclipes excelentes. Quem não conhece, veja também Californication e Breaking the Girl.

Stinkfist

de Tool – assistir

Stinkfist

A banda americana de art rock  tem muitos vídeos excelentes como Sober, e que acabaram de fora da lista. Em Stinkfist, uma estranha reunião de pessoas, muitas deformadas, com tons de azul, descobrindo do que são feitas… Bem bizarro mas muito bonito. Dirigido pelo guitarrista da banda, Adam Jones.

Heartless

de Kanye West – assistir

Heartless

Bela animação também usando a técnica do rotoscópio, dirigida por Hype Williams. Presta tributo ao drama musical animado American Pop, de 1981. Mostra West vagando por uma cidade, com muitas imagens de mulheres. Faz também referência à série The Jetsons.

Feel Good Inc.

de Gorillaz – assistir

Feel Good inc.

Impossível fazer uma lista sobre arte visual sem o Gorillaz. Em Feel Good Inc., uma mistura de quase tudo para produzir uma grande animação: bidimensionais, partes com vídeos (como na entrada de De La Soul cantando num telão) e várias cenas tridimensionais, como da ilha com o moinho.

O  brilho e suavidade nas partes melódicas dão lugar a um ambiente mais escuro quando a música fica densa. A integração entre animação 2D com os grandes cenários 3D é natural, quase perfeita.

The Kids Aren’t All Right

de Offspring – assistir

The Kids Aren't All Right

Impressionou bastante quando foi lançado. Usando o rotoscópio para adicionar elementos sobre cada quadro da filmagem, a ação se passa num ambiente que varia entre um lugar abandonado e a sala de uma casa. No centro, surgem personagens diversos num tipo de morph bizarro e surpreendente, enquanto a câmera gira.

Foi indicado ao prêmio de Melhor Direção no VMA. Direção de Yariv Gaber.

Falling to Pieces

de Faith No More – assistir

Falling to Pieces

O que mais chama a atenção em Falling to Pieces são as cores — vivas, e muitas. Uma mistura maluca de colagens de vídeos, partes em stop motion, peixes voadores que passam pela cena, splashes de tinta, surrealidades… E cores, eu já falei das cores?

Uma insanidade visual em forma de vídeo, bom de assistir várias vezes pra procurar detalhes que passaram despercebidos antes.  Graças a esse e outros, o FNM foi parte da identidade visual do fim dos anos 80 e começo dos 90 na MTV. Impossível não associá-los.

All Is Full Of Love

de Bjork – assistir

All is Full of Love

Com direção de Chris Cunningham (também dirigiu Frozen, da Madonna, entre outros), o vídeo mostra robôs numa relação afetiva, num ambiente estéril parecido com uma oficina futurista.

Impressionante pela leveza dos movimentos, recebeu inúmeros prêmios da MTV. Foi indicado a “Best Short Form Music Video” do Grammy (perdeu para Freak on a Leash, do Korn) e está em exibição permanente no MoMA.

Você Pode Ir na Janela

de Gram – assistir

Você Pode Ir na Janela

Confesse: você também curtia o vídeo fofinho-trágico do gato traído pela gata depois de dar seis vidas por ela… Dirigido, produzido e idealizado por Sérgio Filho (que também era vocal da banda), o clipe foi um estouro em 2003, tornando a música ainda mais conhecida. Uma combinação de simplicidade e talento, trama dramática e claro, gatos…

🎬

Sentiu falta de algum clipe? Discorda muito de algum(ns)? Comente!

Anúncios Google

Fundador do Tutoriart em 2010, é ex-instrutor de Photoshop, design web e gráfico. Em quase uma década de redação online, tem cerca de 1500 artigos publicados. Gerencia também o Memória BIT.

3 Comentários

  1. UMA LISTA DE MELHORES VÍDEOS SEM NENHUM SEQUER DA GRANDE RAINHA DA MÚSICA POP NÃO PODE SER LEVADO A SÉRIO. MADONNA TEM CLIPS ESPETACULARES ( BEDTIME STORY .. FROZEN … RAIN … DON’T TELL ME ) ENTRE OUTROS!!! MAS A SELEÇÃO TEM BONS REPRESENTANTES. MAS COMETEU ESSE PECADO CAPITAL!!!!

  2. Fantásticos!
    Assisti uma vez, não lembro onde, o clip ambientado em um cenário q parecia um galpão estúdio e o grande efeito era q os objetos e os integrantes da banda se confundiam com os objetos e partes do cenário… Era sensacional! Nunca consegui encontrar pois acho q nem vi qual era o grupo. Fiquei realmente entretida com o efeito visual.
    Se puderem me dar alguma dica, agradeço

Deixe um Comentário

Pin