4 COMENTÁRIOS

Todos os comentários passam por moderação antes de serem publicados. Por favor, não envie o mesmo comentário mais de uma vez. Se ele for aprovado, vai aparecer em breve.
  1. PHOTOSHOP é um dos melhores editores E depois vem o POWER_POINT.
    O power point eu posso ser o professor dar instrutora como podes usar, O powe point é muito pratico e tem coisas que ele faz que nem o photo shop nao entra.

  2. Caro Daniel,
    se me permitir gostaria de discordar de sua consideração a respeito do sentido da palavra logomarca/ logotypo, apesar de saber de posição semelhante a sua entre autores e estudiosos da área, no entanto a correlação entre outra boa parte de estudiosos e profissionais.
    Gostaria de contribuir e reacender a questão baseadao na exposição abaixo:
    - A etimologia do Germânico MARK, “fronteira, limite” e também, por consequência, “sinal distintivo, bandeira” - nós leva ao conceito correlato de símbolo gráfico, desenho que não seja o de letras. Por isso neste , sim, neologismo Logomarca denominamos a junção em desing de dois elementos distintos: o escrito (do grego Logos ) e o desenhado figurativo ( ex: NIKE - a marca da nike não é um tipo, ou sinal gráfico correcido e sobrevive sozinho independente do logotipia escrita)
    Já como logotipo consideramos o desing em programaçãpo visual quando não há NENHUM outro desenho gráfico que não seja o tipográfico (letras, sinais e números ) estando , ou não, as palavras em desenho fantasia de alteração de famílias tipográficas. ( ex: coca-cola)
    Uma era palavra escrita e arrulhada como tal, é um logotipo.
    No cerne da questão: apesar da palavra grega Typos, TAMBÉM POSSUIR UM obscuro significado de desenho ou marca no grego antigo, ele gerou no português a palavra Tipo, que se refere EXCLUSIVAMENTE ao caractere tipográfico e NÃO a marca ou desenhos gráficos
    Por isso , sim, é mais correto no meu ponto de vista utilizar a terminologia Logomarca e Logotipo em design, lembrando que nossa língua portuguesa possui realmente essas peculiaridades inexistentes em outras línguas, especialmente as anglo-saxônicas, aliás, por exemplo,não possui uma tradução satisfatória para a própria palavra Design.

    Obrigado e asua disposição:
    Felipe de Oliveira de Porto Alegre
    Diretor de Criação, de Arte e artista gráfico, já lecionou cadeiras correlatas ao assunto na FABICO/UFRGS.

    • Oi Felipe, obrigado pelo comentário alongado e esclarecedor.

      Essa discussão logomarca x logotipo dá pano pra manga, vejo cada uma feroz por aí... Sendo o termo ideal ou não, a tal "logomarca" já está bem difundida, tem defensores ferrenhos (quase religiosos em alguns casos) e creio que não adianta mais quem não gosta dela espernear. No final, alguns vão falar logomarca, outros logotipo e o resultado será o mesmo.

      Ainda bem que eu já avisei ali: "quem prefere dizer "a logo", sem problemas".

DEIXE UMA RESPOSTA